fbpx
Veículos

Camaro completa 10 anos no país como o superesportivo com sucesso em vendas

Camaro completa 10 anos no país como o superesportivo com sucesso em vendas
241visualizações

O Camaro completa no fim de novembro 10 anos de Brasil. É o “muscle car” de maior sucesso do mercado alcançando a marca de 6,5 mil unidades emplacadas, que o coloca também como o superesportivo mais vendido no período. Além do volume comercial, impressiona também o prestígio que a marca Camaro conquistou nacionalmente.

“O Camaro é um ícone que vem evoluindo para acompanhar as transformações do mercado. Hoje ele é muito mais exclusivo e tecnológico, porém igualmente desejado. Tanto é que acabamos de lançar um novo modelo e praticamente metade do lote anual de 90 unidades foi arrematada logo na estreia”, conta Rodrigo Fioco, diretor de Marketing de Produto da GM América do Sul.

O novo modelo desembarcou no país em outubro, com atualizações no design da parte dianteira, além da adoção de tecnologias de conectividade nível 4, como Wi-Fi, OnStar e o aplicativo myChevrolet.

O Camaro é ofertado exclusivamente na configuração SS mais sofisticada, equipada com motor V8 6.2 de 461 cavalos de potência e 62,9 kgfm de torque, transmissão de dez marchas com a função “launch control”, freios da marca Brembo, além de diferentes modos de condução, incluindo uma apropriada para autódromos. Nela, diversos parâmetros de performance do carro são otimizados para que o motorista tenha realmente uma experiência única ao volante. Itens como head-up display, alertas de segurança e bancos dianteiros com sistema de aquecimento e refrigeração também fazem parte do pacote.

Outro diferencial competitivo do Camaro é o fato dele ser o único “muscle car” com opção de capota conversível. Aliás, esta é uma configuração rara mesmo considerando todo o universo de esportivos de alta performance. No caso do modelo da Chevrolet, esta versão responde atualmente por cerca de um quarto das vendas.

Uma verdadeiro lenda

A trajetória oficial do Camaro no Brasil começou em 2010, coincidindo com o período em que o cupê da Chevrolet resgatava o design e do espírito dos icônicos “muscle cars” norte-americanos. Este modelo, o de quinta geração, foi tão significativo do ponto de vista conceitual que recebeu o prêmio de melhor design do mundo naquele ano.

Em 2014, chegava por aqui um Camaro mais atualizado em relação a estilo, conteúdo e mecânica. Estreava ainda a versão conversível. A grade frontal ficou maior para favorecer o fluxo de ar do motor V8 de 406 cv, a direção passou a ser elétrica e o painel adicionava o sistema Chevrolet MyLink, por exemplo.

Outro momento histórico foi em 2016, com o lançamento da sexta geração do Camaro. A nova arquitetura e o V8 de 461 cv colocaram o superesportivo em outro patamar dinâmico. Ao mesmo tempo acontecia a comemoração do 50º aniversário do modelo nos Estados Unidos e, para a celebração, foi produzido um lote especial da série Fifty. Apenas 100 unidades vieram para o nosso mercado e hoje são cultuadas por fãs e colecionadores.

Já em 2018 foi apresentado o modelo com um visual mais imponente e provocador. O superesportivo da Chevrolet trazia ainda um pacote inovador de tecnologias de segurança, conforto e performance, incluindo a inédita transmissão de dez marchas, os sistemas de controle de largada e de aquecimento de pneus traseiros.

As primeiras gerações

O Camaro foi apresentado em 1966, já como modelo 67 e começou a ser vendido nos Estados Unidos em setembro do mesmo ano. Tinha oito diferentes opções de motor. Duas delas eram seis cilindros em linha e as outras seis todas V8, partiam de 3.8 litros e chegavam até 7.0 litros. O modelo era comercializado em três diferentes versões: RS, SS e Z28. Em seu primeiro ano de vida, o Camaro vendeu mais de 100 mil unidades. Esta geração foi vendida até 1969, totalizando quase 270 mil esportivos comercializados em apenas três anos. Um verdadeiro sucesso.

A segunda geração chegou em fevereiro de 1970 e foi produzida até o 1981. Ela chegava com um novo visual, ainda mais marcante para a época, que ainda receberia alterações estéticas nos modelos 1974 e 1978. Em relação a primeira geração, o Camaro foi fortemente remodelado, ficando maior e com um novo estilo. O esportivo ainda era vendido nas três diferentes versões. Mas a Z28 foi descontinuada com o ápice da crise do petróleo, no final de 1974, mas voltou com força total, em 1977.

Em janeiro de 1982, a Chevrolet apresentava a terceira geração do Camaro. Mais uma vez o carro foi totalmente remodelado, porém trazia linhas mais quadradas e futuristas, inaugurando também a era dos motores com injeção eletrônica de combustível. Além de mais moderno, o Camaro também passou por um bom regime: ficava 227 kg mais leve que o modelo anterior.

O ano de 1992 foi o último da terceira geração do Camaro. E também marcava o aniversário de 25 anos de modelo. Com isso, a Chevrolet produziu a 25th Anniversary Heritage Edition, com detalhes de aparência exclusivos. Além disso, todos os modelos produzidos naquele ano receberam o emblema alusivo à comemoração no painel de instrumentos.

A quarta geração começou a ser vendida em 1993. Mantinha a mesma filosofia do Camaro de primeira geração, lançada em 1967: um cupê com 4 lugares, motor dianteiro e tração traseira. A novidade, além da adoção de linhas mais arredondadas, foi o lançamento da versão conversível, em 1994. O Camaro esteve em produção até 2002, marcando 35 anos de produção contínua.

Em 2006, a Chevrolet apresentou no Salão de Detroit, nos Estados Unidos, um aclamado conceito, batizado de Camaro. Seu sucesso mundo a fora foi tão grande que a marca anunciaria, meses depois, o início de sua produção, prevista para meados de 2008. Dois anos mais tarde, era apresentada a versão de produção do superesportivo, que passou a ser exportada para diversos mercado, incluindo o Brasil.

Leave a Response

um × 5 =