fbpx
Mercado de Reposição

Inspeção obrigatória vai impulsionar retomada das oficinas na Europa

Cerca de cinco milhões de veículos terão que passar pela inspeção obrigatória em maio e que cerca de 12 milhões de veículos serão forçados a passar pela oficina após o confinamento devido à falta de rodagem
8visualizações
A paralisia da atividade econômica em consequência do coronavírus atingiu os negócios das oficinas de maneira muito sensível. De acordo com o relatório da consultoria ThotData, em abril havia apenas 529.611 inscrições para deslocações às oficinas, 81,7% a menos do que no mesmo período de 2019, quando foram registadas 2.889.449 inscrições.
O número de ordens de serviço, entretanto, ficou em 652.106, o que representa uma queda de 83,2% em comparação com 3.886.342 em abril de 2019. O segmento de mercado mais afetado pela crise foi o da carroçaria, que representou apenas 50.819 operações, 90,7% menos que no ano anterior, quando o número subiu para 546.989. O segmento foi o de mecânica e eletromecânica rápida que caiu 82,1%, com 530.026 operações (2.969.073 operações em abril de 2019), enquanto a substituição de pneus caiu 80,8%, com 71.261 operações (370.280 a ano anterior).
Queda no faturamento de 82,3%
Em números totais de faturação, isso significa que as oficinas espanholas faturaram um total de 154,78 milhões de euros em abril de 2020, quando no mesmo período de 2019 a faturação foi de 873,07 milhões. Isso mostra uma queda no faturamento de 82,3%.
O maior golpe, mais uma vez, foi atingido pela carroçaria, com um faturamento de apenas 30,98 milhões de euros e uma queda de 87,5%. A mecânica rápida e a eletromecânica obtiveram um faturamento de 104,7 milhões, 80,2% a menos do que em abril de 2019 (529,63 milhões no ano anterior). O negócio de pneus sofreu a mesma queda percentual, com um faturamento de 19,09 milhões (96,28 milhões em abril de 2019).
Abrandamento de um março positivo
Esses números falam de uma mudança radical na tendência após um início muito encorajador de março. Não surpreende que, na primeira semana de trabalho de março (de 2 a 7), 799.245 ingressos tenham sido registados na oficina, ou seja, quase 270.000 ingressos a mais do que em todo o mês de abril. Da mesma forma, na primeira semana de março, foram registrados 1,07 milhão de pedidos de trabalho, 418.000 a mais que em abril. Assim, se no mês de abril as oficinas faturaram 154,78 milhões de euros, somente nesta primeira semana de março o faturamento foi de 246,19 milhões, mais de 91 milhões de euros a mais.
A recuperação começa
O dado positivo é que a recuperação está a começar a ser notada no setor, embora ainda com muita timidez. De acordo com os dados do ThotData, na semana de 30 de março a 4 de abril foram contados apenas 48.495 ingressos na a oficina, número muito semelhante ao postado uma semana depois, de 6 a 11 de abril, com 49.266 ingressos.
Agora, com algumas medidas de relaxamento do confinamento, as oficinas começaram a ultrapassar as 150.000 inscrições semanais: 161.359 de 20 a 25 de abril e 138.490 de 27 a 30 de abril, com apenas quatro dias contados. Esses números ainda estão muito atrás das mais de 700.000 entradas nas primeiras semanas de março, mas apresentam uma tendência ascendente que deve ser consolidada nas próximas semanas.
De fato, as informações que publicamos nos últimos dias mostram que cerca de cinco milhões de veículos terão que passar pelo inspeção obrigatória (IPO) em maio e que cerca de 12 milhões de veículos serão forçados a passar pela oficina após o confinamento devido à falta de rodagem. Isso garantirá uma carga de trabalho crescente até o final de setembro, segundo muitos especialistas.
Notícia do site Auto Aftermarket

Leave a Response

dezoito − 3 =